Google+ Badge

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Meu filho vai para a escola. E agora?



No final deste ano minha filha completa três aninhos e no início do ano que vem (2014) ela parte para uma nova etapa de sua vida “a vida escolar”. Durante esses três primeiro anos eu achei essencial que ela ficasse no ambiente familiar, mas assim que ela completar seu terceiro ano de vida eu vou matricular ela na escola.
 Bom, essa decisão foi simples para mim, mesmo quando estava grávida já havia decidido, depois de conversas com meu marido, outras conversas com minha irmã, que é mãe de dois meninos, professora e pós graduada em educação escolar, com uma amiga minha que também é mãe (de uma das melhores amigas da minha Daniela) e pedagoga. Resumindo isso foi simples o difícil veio agora, escolher a escola, por isso decidi escrever aqui o que pesquisei e observei nas escolas que já estive visitando.
Um dos pontos importantes é começar a visitar escolas com uma boa antecedência, pois as matriculas geralmente começam na primeira quinzena de outubro, e as boas escolas fecham as turmas e ficam totalmente sem vagas muito rápido, quanto antes começar a procura, mais tranqüila fica a escolha.
Eu procurei sempre conversar com pais em parquinhos, clube, festas de crianças, perguntado para eles em que escola seus filhos estudavam, o que achavam da mesma, o que já ouviram falar da escola tal e assim por diante, isso me ajudou a chegar com uma pré- visão das escolas. Mas também devemos tomar muito cuidado para primeiras impressões e opiniões de outros pais, o importante é formamos nossas próprias conclusões.
É muito importante observar a proposta pedagógica da escola e junto com isso os trabalhos desenvolvidos com os alunos, como de valores sociais, respeito com as diferenças, se a escola segue um mesmo padrão de valores, costumes e culturas próximos ao da família. Observar também se a escola segue padrões financeiros que cabem a família arcar, pois manter um filho na escola não fica apenas em pagar mensalidades e materiais, devemos seguir a realidade financeira da família.
A estrutura física da escola deve ser levada em conta, assim como limpeza, e organização dos funcionários. As salas devem se amplas claras e bem arejadas. A quantidade de alunos por turma foi uma das minhas perguntas, li que o Conselho Nacional de Educação exige 1 professor para cada;
 6 a 8 alunos até 2 anos,
Até 15 alunos de 3 anos
20 alunos de 4 a 6 anos.
Muitas escolas usam o método de 1 professor e um auxiliar, sendo os dois capacitados para o cargo.
Muitos especialistas dizem que o ideal seria uma escola perto de sua casa, mas que também é viável escolher uma escola longe de casa que ofereça um estudo de melhor qualidade. Eu optei por fazer uma seleção das escolas do meu bairro, que são ótimas, prefiro evitar o trânsito e o tempo dentro de um carro, que geralmente não é nada atrativo para as crianças.
Como diz a minha mãe “beleza não é tudo”, por isso acredito que uma escola bonita não é tudo, claro que qualidade de estrutura física é importante, mas muitas escolas são muito caras por serem mais bonitas e luxuosas, mas não é isso que forma nossos filhos. A escolha não parece ser fácil, mas é uma delícia só de imaginar eles na escola. 
Eu ainda sigo no processo de procura, e espero ter ajudado outras mães que estão na mesma situação que a minha e se possível ainda quero receber dicas.
Um grande abraço.